SERVICES

Assistência Técnica

A Sea Way dispõe de um departamento de assistência técnica - Sea Way Services, com o objetivo de dar um apoio ainda maior às marcas das quais é distribuidora exclusiva em Portugal. Temos uma equipa especializada e em constante formação, para melhor servir os nossos clientes. A nossa assistência técnica já foi galardoada pela Lagoon por duas vezes, com os prémios Lagoon Best Costumer Service em 2007 e 2011.

 

Serviços Burocráticos

Este tipo de serviço visa essencialmente o registo de embarcações novas e usadas, passando por vistorias de manutenção, alterações de áreas de navegação, etc.
Em Portugal as embarcações de recreio são registadas em diferentes áreas de navegação e classificadas de acordo com os seguintes parâmetros:
Tipo 1 - Navegação Oceânica (antiga classe A)
Tipo 2 - Navegação ao Largo (antiga classe B)
Tipo 3 - Navegação Costeira (antiga classe C1)
Tipo 4 - Navegação Costeira Restrita (antiga classe C2)
Tipo 5 - Navegação Local (antiga classe D)
 
Registo de embarcação: O processo de registo de uma embarcação, independentemente da área de navegação que se pretende, passa pelo preenchimento de diversos formulários para o efeito, marcação e acompanhamento das vistorias ao barco e posterior entrega do livrete de registo da embarcação.
 
Alteração de Registo (Transferência de Propriedade): A aquisição de um barco usado ou a eventual mudança de um porto de registo, obriga à alteração do registo e ou transferência de propriedade. Este processo é idêntico ao de um registo novo.
 
Vistorias de Manutenção: Todas as embarcações estão sujeitas a vistorias de manutenção a cada cinco anos. Tais vistorias implicam a observação do barco em seco e na água por peritos oficiais credenciados, sendo emitido posteriormente um documento que permitirá a certificação da embarcação.
 
Taxa de Farolagem ou Balizagem: Toda a embarcação estacionada em Portugal por mais de seis meses, independentemente de possuir um Registo Nacional, deverá pagar anualmente a taxa de Farolagem. Esta taxa visa custear a manutenção dos faróis e das balizas existentes em toda a costa Portuguesa.
 
Imposto de Selo: Toda a embarcação estacionada em Portugal por mais de seis meses, independentemente de possuir um Registo Nacional, deverá pagar anualmente o Imposto de Selo. Este imposto deverá ser pago em qualquer Repartição de Finanças caso se trate de um barco com Registo estrangeiro ou na Repartição mais próxima do local da morada do proprietário caso tenha Registo Nacional.